Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[HQ] Sangue seco tem cheiro de ferro

HQ faz parte da série “achados da quarentena”, da ilustradora, designer e quadrinista Amanda Miranda

TEXTO Revista Continente

05 de Maio de 2020

Amanda Miranda disponibilizou para leitura a sua história em quadrinhos

Amanda Miranda disponibilizou para leitura a sua história em quadrinhos

Divulgação

Da série “achados da quarentena”: a ilustradora, designer e quadrinista Amanda Miranda disponibilizou para leitura a sua história em quadrinhos Sangue seco tem cheiro de ferro, produzida em 2019 a partir de um edital do Museu da Imagem e do Som de São Paulo.  Embora jovem – ela nasceu em 1995, na cidade paulistana de Santa Bárbara d’Oeste, Amanda enfeixa temas contundentes em seus traços, como violência, caos e sexualidade. Foi assim em Hibernáculo, vencedora do prêmio Dente de Ouro de melhor HQ, em 2018, e é assim nesse conto distópico, em que os personagens se movimentam em uma metrópole abandonada. Como se a esperar algum sinal de vida, confinados em isolamento social por causa de alguma hecatombe que aos poucos começa a ser delineada, eles esperam, mas não sucumbem à paralisia. Qualquer semelhança com a era da pandemia... Para ler: www.amandamiranda.net/sangue-seco.

Publicidade

veja também

[Festival] Takorama Brasil

[Campanha] Viva Miró

[Música] '8 ou 80'

comentários