Clique ao lado para visualizar o sumário da nova CONTINENTE.

Indicações

[Ensaio] A biblioteca de Foucault

Livro aborda as relações sociais e de poder tecidas pelas bibliotecas

TEXTO Revista Continente

01 de Dezembro de 2018

O pensamento do filósofo Michel Foucault é fio condutor das reflexões de Cristian Brayner

O pensamento do filósofo Michel Foucault é fio condutor das reflexões de Cristian Brayner

Foto Divulgação

“Catálogos assépticos, linguagens controladíssimas, silêncio claustral”. Por que as bibliotecas ainda são ambientes tão excludentes? Estas e outras questões sobre a biblioteconomia e a leitura no Brasil são discutidas à luz dos pensamentos foucaultianos no livro A Biblioteca de Foucault – Reflexões sobre ética, poder e informação, de Cristian Brayner, que é bibliotecário, mestre em Biblioteconomia e doutor em Literatura, com pós-doutorado em História. A partir de conceitos filosóficos debatidos por Michel Foucault, a obra aborda como as relações de poder, conhecimento e controle social que envolvem todo serviço de informação: as bibliotecas são instituições que se contrapõem ao acesso à leitura e aos saberes, quando determinam quais livros são canônicos, quais obras precisam ser lidas e quais leitores podem ter acesso a elas. Em 22 capítulos, o autor destaca de que forma essas práticas tradicionais impedem as bibliotecas de cumprirem sua função social.

Publicidade

veja também

[Clipe] Toma Essa

[Audiovisual] Quatroloscinco em Leitura

[Playlist] Sons da Continente 2020

comentários